Santuário Sagrado Coração de Jesus
ARTIGOS
04
Jan
Saudade é amor que fica

Em 04/01/2018

Saudade é amor que ficaMensagem de despedida do Pe. Geraldo Kohler, scj - vigário paroquial do Santuário entre 2013 e 2017

A alegria da chegada ao Santuário, em 30 de janeiro de 2013, foi revestida de grande esperança. Começava a realizar-se um sonho da minha vida de padre: trabalhar, evangelizar, viver em família num Santuário e fui premiado a fazer esta experiência na Casa do Coração!

Agora chega a hora de seguir, na 11ª transferência nestes 38 anos de sacerdócio. Vou para a Paróquia São Cristóvão, em Cordeiros, Itajaí/SC. Uma realidade diferente daqui, uma paróquia com capelas, assim como quando aqui cheguei. Atendíamos São Judas, Rosário, Sagrada Família e o Divino.

Como nós somos ordenados padres não para nós, nem para um determinado povo, mas para a Igreja, é preciso “ir ao povo”. Estou feliz pelo que vivi, celebrei, partilhei durante estes cinco anos aqui. Deixo o bem que vivi com a comunidade, na dimensão dos sacramentos e pastorais, e em especial nas orientações espirituais. Levo o bem que vivi e a verdade que orienta a minha vida sacerdotal, que é Cristo. Na misericórdia está a base da minha vida religiosa, e no servir por amor, está a motivação para o meu sacerdócio, em Cristo, em favor do povo que evangelizo. Recordo o poeta: “Foi bom enquanto durou”.

Chegou a hora de dizer o que mais me marcou: o aconselhamento e o confessionário, pois vivi com muita intensidade o amor e a misericórdia. Ajudei muita gente, como ministro e sacerdote de Cristo, no atendimento aos doentes, em especial na Quaresma e no Advento com visitas nos hospitais e nas casas, unção dos enfermos e bênçãos. Não poderia deixar de lembrar o envolvimento nas pastorais com carinho e alegria. Sempre servindo, por amor, para que as pessoas se sentissem também amadas por Cristo, abençoadas por Deus, santificadas no Espírito e protegidas por Nossa Senhora de tantas devoções. Esse contato informal com as pessoas, pela palavra amiga, uma bênção no pátio da igreja, um aceno de mão, uma bênção à distância, um abraço com votos de saúde, paz e bênção.

Ah, o contato com as crianças da catequese, a figura do “Padre Noel”; a acolhida das romarias e peregrinações; na oração diante do Coração que bate, pois como sempre diziam, ”Como é bonito o coração que bate... até parece o Coração de Jesus!”. As celebrações eucarísticas, revestidas de tanta unção, motivações; as primeiras sextas-feiras do mês - quanta beleza na oração dum povo de fé. Isso sem contar o Centenário da Paróquia e da presença dos padres do Sagrado Coração de Jesus em Joinville. O servir às então comunidades São Judas, Divino, Rosário e Sagrada Família; as missas no Mosteiro e no Lar Bethânia dos amados idosos ficarão marcados para sempre.

Assim digo: a Deus, a minha eterna gratidão e ação de graças! À Província Brasileira Meridional, meu obrigado! Aos padres do Santuário, a minha oração e alegria pela vida fraterna vivida e celebrada! Ao povo de Deus, o “até mais ver”, minha gratidão, minha alegria pelo dever cumprido, minha oração e bênção! Ah, perdão se for preciso ou necessário: “Jesus, manso e humilde de Coração: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!”. A alegria da despedida vai fazer a saudade chorar! Tiau!

Pe. Geraldo Kohler, scj
Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
 
Santuário Sagrado Coração de Jesus
Rua Inácio Bastos, 308 - Bucarein - Joinville/SC
(47) 3455-2204

Copyright © 2020 Santuário Sagrado Coração de Jesus . Todos os direitos reservados.